RSI - Rendimento Social de Inserção (Protocolo) Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica (NAVVD), do Distrito de Viseu CAEV - Centro Acolhimento Emergência Vitimas Violência Doméstica Description slide 4

Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica

Rendimento Social de Inserção (RSI)



CAEV - Centro Acolhimento Emergência Vitimas Violência Doméstica

 

A Freguesia de Abraveses tem uma população diversificada, quer em termos sociais quer em termos económicos. A par de alguns agregados familiares com um estatuto socioeconómico médio ou alto, encontram-se inúmeras famílias bastante desfavorecidas que sofrem os flagelos do desemprego ou do emprego precário, da baixa qualificação escolar e profissional, toxicodependência, alcoolismo e prostituição.


Paralelamente, há bastantes famílias monoparentais e crianças, menores e jovens em risco, fruto de divórcios e outras problemáticas familiares e sociais. A Casa do Povo de Abraveses (CPA) integra, desde Outubro de 1996, a Comissão Local de Acompanhamento (CLA) do Projeto-piloto do Rendimento Mínimo Garantido (RMG) da Freguesia de Abraveses e desde 1997 a CLA do Concelho de Viseu. É, desde Agosto de 1997, uma Instituição Privada de Solidariedade Social (IPSS), e com esta nova realidade passou a ter como objetivos prioritários, entre outros, a promoção de ações de solidariedade social, nomeadamente desenvolvendo atividades de proteção e apoio á educação e formação profissional dos cidadãos, principalmente daqueles cuja condição de vida coloca em maior grau de risco de exclusão social e/ou profissional. Assim, e prosseguindo o seu escopo estatutário, a CPA colaborou num curso de alfabetização para 10 adultos, dos quais 2 tiveram aprovação e os restantes transitaram de ano com o mesmo objetivo. 

No entanto, é ao nível da Formação Profissional, tão apregoada pela classe política e pelo sector empresarial e tão necessária á esmagadora maioria dos cidadãos portugueses, nomeadamente os trabalhadores, que a CPA tem dedicado boa parte da sua atenção e trabalho. Neste sentido, têm vindo a ser desenvolvidos alguns projetos de formação profissional co-financiados pelo Estado Português e pelo Fundo Social Europeu, inicialmente no âmbito do Programa Integrar e recentemente no POEFDS - Programa Operacional de Emprego, Formação e Desenvolvimento Social, sob a tutela do Ministério da Solidariedade e Segurança Social. Para que a Formação Profissional fosse possível, a CPA formalizou a sua candidatura junto do Inofor, sendo reconhecida como entidade formadora desde 1997. 

No mesmo ano desenvolveu os primeiros cursos de formação profissional, na área do 'Calçado, Vestuário, Artigos Têxteis' e 'Artes Domésticas' destinado a 20 habitantes da Freguesia da Abraveses beneficiários do RMG e desempregados de longa duração. No ano de 2000 foram desenvolvidos dois cursos de Jardinagem e Calcetaria, frequentados por 12 formandos e no âmbito dos quais foram calcetadas pequenas parcelas dos passeios públicos de Abraveses. 

Entre Junho de 2001 e Maio de 2002 foi levada a cabo uma ação de formação no âmbito do POEFDS destinada a dar formação profissional na área do 'Apoio á Criança e ao Idoso' a 20 mulheres das freguesias de Abraveses e limítrofes. Na formação prática deste curso, as formandas desenvolveram e apuraram conhecimentos e práticas de trabalho em 11 (onze) instituições que prestam serviços à criança e ao idoso - centros de dia, lares de idosos, creches, infantários e ATL - espalhadas pelas freguesias de Orgens, Santiago, Santa Maria de Viseu, Coração de Jesus e Abraveses. Na sequência deste projeto foram integradas profissionalmente 8 pessoas, encontrando-se algumas delas ainda a trabalhar no mesmo posto de trabalho. Em 2001 foi elaborado e apresentado um projeto misto de formação e sensibilização para a promoção e melhoria das competências pessoais e sociais, por um lado, e a formação e qualificação de agentes de desenvolvimento comunitário, por outro. Infelizmente, porém, este projeto foi arquivado pelas entidades oficiais. 

Atualmente, a CPA aguarda a decisão das entidades competentes relativamente a um último projeto de formação, apresentado a candidatura em 2002, com o qual se pretende melhorar competências e promover a inserção socioprofissional de 16 indivíduos da Freguesia de Abraveses com baixas habilitações académicas e profissionais, dando especial ênfase para as áreas das novas tecnologias da informação, as questões ambientais e a higiene e segurança no trabalho. Convém salientar que todo o trabalho de conceção, elaboração e formalização destes projetos é realizado gratuitamente por elementos da CPA e alguns seus colaboradores e que, no mais, é dada prioridade às pessoas da Freguesia também no que diz respeito à seleção e recrutamento de formadores, pessoal técnico e auxiliar. 

Recentemente, e devido ao seu estatuto de entidade formadora acreditada, a CPA tem também colaborado com outras IPSS do Concelho de Viseu na elaboração, formalização e desenvolvimento de ações de formação no âmbito do Programa Inserção-Emprego, também dirigidas a beneficiários do RMG e supervisionadas pelo Centro de Emprego de Viseu. As parcerias com outras entidades representam, aliás, neste cenário, um bem imprescindível, e a CPA tem estabelecido e promovido diversas: CLA do RMG de Viseu, Junta de Freguesia de Abraveses, Departamento de Psiquiatria do Hospital S. Teotónio de Viseu, Núcleo de Escolas do Ensino Básico de Abraveses, Fábrica da Igreja de Abraveses, Associações Culturais, Recreativas e Desportivas da Freguesia de Abraveses, empresas, IPSS das Freguesias de Abraveses e arredores. Trabalhar a montante para que a formação seja um desejo e não um 'castigo' é uma necessidade para a promoção do progresso social e económico da Freguesia de Abraveses, e tal só é possível com a valiosa colaboração e participação alargada das instituições e organizações locais.

 

CRECHE

Embora sendo a Freguesia de Abraveses
uma das mais populosas do Concelho de
Viseu, era um facto que na sua área não
existia qualquer creche da rede de
solidariedade social  ler mais...

RANCHO FOLCLÓRICO

 Foi nesta terra que em 21 de Março de
1935 se criou oficialmente a
“Casa do Povo de Abraveses”, que é uma
das mais antigas do País. ler mais...